Safra brasileira de algodão deve encerrar com estoque menor

Publicado em 15 de outubro de 2012

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reajustou a oferta e demanda de algodão em pluma para o Brasil. Os estoques iniciais ficaram em 521 mil toneladas na temporada 2011/12. O volume é 586% superior ao do ciclo 2010/11, quando eram 76 mil toneladas.

De acordo com o último relatório divulgado em setembro, a produção brasileira recuou 4% perante a última safra, registrando 1,8 milhão de toneladas. Um ano antes foram 1,9 milhão de toneladas.

O consumo interno foi reduzido em 20 mil toneladas, 2% de queda sobre a temporada agrícola anterior. Já as exportações cresceram 35%, atingindo 1.020 toneladas.

Em relação ao estoque final, a Conab apontou em seu último relatório 515,5 mil toneladas, inferior aos 521,7 mil toneladas de 2010/11.

Para os analistas de mercado, estima-se que o estoque de suporte da safra 2011/12 supere em dois dias ao da safra anterior, atingindo 213 dias.

Isto porque, conforme os especialistas, apesar da redução no estoque final da safra 2011/12 em 1%, o consumo da pluma pela indústria têxtil nacional registrou queda maior.

No Brasil, a área plantada com algodão no último levantamento ficou definida em 1.393,4 mil hectares, ou 0,5% inferior à área cultivada na safra anterior, informou a Conab. A produção, por sua vez, tornou-se 3,9% inferior, devendo totalizar 1.883,8 mil toneladas.

Em seu relatório a Companhia diz que a retração de produtividade e produção do algodão em pluma na maioria dos estados produtores, teve como fator principal as condições climáticas adversas observadas ao longo de todo o ciclo da planta.

De acordo com a Conab, a colheita do algodão primeira safra já ultrapassa os 85% nas principais regiões produtoras, enquanto o algodão segunda safra encontra-se em fase adiantada.

Fonte: Agrodebate


Assist Consultoria | Todos Direitos Reservados

Avenida Brasília, 2711 - (66) 3419 1007 - Campo Real CEP 78840-000 - Campo Verde - MT

. .