Sorriso assume ranking estadual

Publicado em 19 de maio de 2012

Sorriso, município localizado a 470 quilômetros ao norte de Cuiabá, lidera pela primeira vez neste ano o ranking dos maiores exportadores mato-grossenses. Até abril, acumula receita de US$ 320,68 milhões, cifras 21,83% acima do registrado em igual período do ano passado, US$ 263,20 milhões.

A ‘briga’ pela liderança que vinha sendo polarizada entre a agrícola Sapezal (480 quilômetros ao noroeste de Cuiabá) e Rondonópolis (210 quilômetros ao sul de Cuiabá), conhecido por agregar o maior potencial agroindustrial do Estado, ficou para trás e Sorriso, que detém a maior área cultivada com soja do mundo, pouco mais de 600 mil hectares, levou vantagem vendendo soja em grão, a preferência do mercado internacional, especialmente da China.

Conforme dados disponibilizados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), os maiores exportadores estaduais, neste quadrimestre, são, pela ordem, Sorriso, Rondonópolis, Sapezal, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis. Destes cinco, apenas Campo Novo apresenta retração na comparação com igual momento de 2011.

Dos mais de US$ 320 milhões faturados no comércio exterior por Sorriso, quase 67%, ou US$ 213,37 milhões, vieram de negócios realizados com a China. O segundo maior parceiro, a Espanha, participou com 10,39% do total contabilizado no quadrimestre.

Em relação à pauta, 91,25% das vendas do município foram de soja em grão. Do total exportado nos últimos quatro meses, US$ 292,61 milhões vieram dos embarques do grão e cerca de 5,30% do total, com a venda de milho em grão, estoques remanescentes da safra 2011.

Chama a atenção o fato de as exportações do município terem tido um desempenho inferior ao registrado em março, com vendas mensais de US$ 176,60 milhões, e ao consolidado em abril do ano passado, cuja receita somou US$ 110,05 milhões. No mês passado, Sorriso faturou US$ 92,95 milhões.

RANKING – A segunda posição foi conquistada por Rondonópolis, cuja evolução no período é a maior observada entre os cinco maiores, 66,84%. O município elevou a receita de US$ 186,65 milhões para US$ 311,41 milhões. Na terceira colocação está Sapezal. As exportações somaram US$ 310,91 milhões – muito próximas ao registrado por Rondonópolis – ante US$ 245,71 milhões, expansão de 26,53%. Em seguida está Nova Mutum (269 quilômetros ao norte de Cuiabá), cidade com vocação agrícola – cultivo de soja, milho e algodão – que ampliou a receita anual em 17,18%, de US$ 176,30 milhões no primeiro quadrimestre do ano passado para atuais US$ 206,60 milhões. Fechando a seleção estadual do comércio internacional está Campo Novo do Parecis (396 quilômetros ao noroeste de Cuiabá) – também de forte potencial agrícola – o único município a registrar queda na receita. As vendas caíram 6,85%, de US$ 202,45 milhões para US$ 188,58 milhões. Mesmo sem ter exportado nenhum grão de soja até abril do ano, o que pesou foi a falta de milho para atender à demanda internacional. Os poucos embarques registrados neste ano representam perda de receita de 78% em relação ao primeiro quadrimestre de 2011.

Fonte: Diário de Cuiabá


Assist Consultoria | Todos Direitos Reservados

Avenida Brasília, 2711 - (66) 3419 1007 - Campo Real CEP 78840-000 - Campo Verde - MT

. .