MT seguirá na liderança

Publicado em 3 de setembro de 2012

As primeiras estimativas de produção para a safra 2012/13 mostram que Mato Grosso seguirá como líder nacional na produção de grãos e fibras. Conforme projeção apresentada pela Consultoria Céleres, o Estado atingirá 42,38 milhões de toneladas em uma área plantada de 11,25 milhões de hectares, números inéditos na série local e os maiores projetados para a nova temporada nacional. Se os números se confirmarem, Mato Grosso será campeão na oferta por dois anos consecutivos.

O incremento pode ser ainda superior, já que a Céleres considerou apenas a soja, o milho e o algodão. No entanto, as culturas respondem por quase 100% da agricultura mato-grossense e por isso servem de indicadores para a nova temporada.

Mato Grosso sai de um total de 40,22 milhões/t – conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) – para 42,38 milhões/t, incremento anual de 5,37%, mais que o dobro do avanço espacial que será, conforme a Céleres, de 2,73%, ao passar de 10,95 milhões/ha – dado da Conab – para 11,25 milhões/ha, de acordo com a Céleres. O Paraná, maior concorrente de Mato Grosso no campo, deverá somar 32,23 milhões de toneladas, pouco acima das 31,79 milhões/t previstas pela Conab na safra 2011/12. Para a nova temporada não há ainda nenhuma projeção oficial.

Conforme os dados apresentados, a soja terá área de 7,50 milhões de hectares e produção de 23,37 milhões de toneladas. Conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), na safra 2011/12, Mato Grosso cultivou 7,07 milhões/ha deverá atingir 7,89 milhões e a produção encerrada em 21,36 milhões vai a 24,13 milhões.

Para o milho segunda – oferta liderada por Mato Grosso em nível nacional – a Céleres prevê a cobertura de 3,10 milhões de hectares, ou 24% acima dos 2,50 milhões da atual safra – dados do Imea -. A produção deverá atingir 17,45 milhões/t ante 15,58 milhões estimadas pelo Imea. O órgão acredita em retração na produção de 2013 e por isso projeta volume de 13,89 milhões/t.

Para o algodão, o Imea ainda está fechando as projeções, mas acredita que a área ocupada passará de 722,56 mil/ha para cerca de 530 mil. Não há projeção de produção de pluma. Já a Céleres espera pela cobertura de 520 mil/ha e uma produção de pluma de cerca de 700 mil toneladas.

O sócio-diretor da Céleres, Anderson Galvão, destaca que nos próximos meses, é esperada uma melhor definição sobre a intenção definitiva de plantio da safra 2012/13, que depende do atual desenvolvimento da safra nos Estados Unidos, que enfrenta uma das piores secas da sua história, afetando a produção de soja e milho. O cenário atual aponta para maiores reduções na estimativa da produção norte-americana que, diretamente, implicará em maiores estímulos para o incremento do plantio no Brasil.

Fonte: Diário de Cuiabá // Marianna Peres


Assist Consultoria | Todos Direitos Reservados

Avenida Brasília, 2711 - (66) 3419 1007 - Campo Real CEP 78840-000 - Campo Verde - MT

. .